Novidades Fw Net 4 0

Tema: Novidades do .NET Framework 4.0
Componentes do grupo: Igor Moraes, Márcio, Gianinni Suzarte

43072998446Microsoft_NET_Framework_40303191_Final_x86_x64.jpg

1. O que é o Microsoft .NET Framework?

O Microsoft .NET (dotnet) Framework nasceu como uma iniciativa para que programadores pudessem criar programas não visando uma plataforma específica, mas sim a maior compatibilidade entre elas, ou seja: a busca da plataforma única em desenvolvimento e criação de aplicações.

Funciona de uma forma parecida com a plataforma Java, pois, assim como esta, o programador está salvo de quaisquer preocupações com o desenvolvimento para tal plataforma, se preocupando somente com o .NET.

A cada versão que passa, o Framework traz mais recursos, o que possibilita que desenvolvedores criem programas cada vez mais complexos e funcionais e com a capacidade de rodar facilmente em qualquer dispositivo, desde que este tenha possua o pacote básico de execução do .NET Framework instalado.

2. Mudanças destacáveis em relação a versões antigas

2.1 Tamanho e performance em relação a versões anteriores

As versões antigas careciam de um grande problema para usuários comuns. Basicamente quem quisesse ter acesso a tudo que o .NET Framework poderia oferecer, teria que baixar um instalador de mais de duzentos megabytes e que leva um tempo considerável para ser instalado e executado.

Com a popularização de desenvolvimento na plataforma .NET, se tornou praticamente impossível não ter tal pacote de instalação ativado. Quem utiliza Windows 7, tem tal pacote já instalado por padrão, não precisando se preocupar em nenhum momento, mas quem tem outra plataforma, passaria por muitos problemas, principalmente se a conexão do usuário fosse lenta, algo que ainda é realidade em diversas partes do mundo.

Na criação do .NET FW 4, foi feita uma total adaptação para que o pacote tivesse a mesma funcionalidade com menor tamanho e maior performance. A comparação entre tamanhos pode ser vista no gráfico abaixo:

tamanho-versoes-netfx-560x263.png

A performance também apresentou diversas melhorias. Os programas em .NET FW 4 rodam com mais leveza e suavidade, dando a possibilidade de criação de aplicações que visam melhor performance. Óbvio que nada comparado ao que uma linguagem de baixo nível possa fazer, mas ainda assim destacável.

2.2 Dynamic Language Runtime (DLR)

Dynamic Language Runtime (Execução de Linguagens Dinâmicas, literalmente traduzido) é um pacote incluído na versão 4 do .NET FW. Basicamente a plataforma incluía apenas um tipo de suporte a linguagem e, com tal implementação, passa a ter suporte a várias novas linguagens, tornando ainda mais fácil a adaptação a plataforma pela parte de desenvolvedores. Algumas das linguagens novas suportadas são Ruby e Python.

A vantagem de contar com diversas opções de linguagem está justamente na atração em aderir a plataforma, tornando o “sonho” de muitos usuários hoje em dia: unificação e total compatibilidade.

Tal função ainda está em desenvolvimento e pretende aderir a uma quantidade de linguagens ainda maior, tornando a plataforma uma boa opção para outros tipos de desenvolvedores.

Com o uso do DLR, é possível também desenvolver um programa em diversas linguagens diferentes, porém funcionando do mesmo jeito como se estivesse em apenas uma. A vantagem disto está no fato que é possível fazer um grupo de desenvolvimento que não saiba somente uma única linguagem, mas várias.

2.3 Mudanças no Windows Presentation Foundation (WPF)

WPF, chamado inicialmente de “Avalon”, é um componente que está presente no .NET Framework desde a versão 2. Sua função é a criação de ambientes gráficos. Tais ambientes estão ainda mais belos e funcionais na versão 4, pela implementação de várias novas funções. Entre elas estão:

-Mais controles para a criação de Aplicações Clientes Ricas
Quem cria aplicativos de negócios na plataforma .NET FW, se deparará com funções que podem ajudar muito e economizar códigos. Exemplos destas funções são DatePicker, DataGrid e Calendário.

-Interface Ribbon do Office.
A interface Ribbon foi implementada inicialmente no Microsoft Office 2007. É a responsável pelo menu na parte superior da tela, com ícones grandes e separado em abas. O WPF 4 trouxe a capacidade de implementar tal interface no programa desenvolvido pela plataforma.

image_thumb_416E4C73.png

-Composição cacheada de gráficos.
A composição cacheada é a responsável pela composição de gráficos com o maior cache possível, tornando o gráfico possível de mexer e editar sem precisar que a GPU e CPU criem um novo cache na maior parte das vezes. Essa função trouxe um bom ganho de performance não só na edição dos gráficos como na criação dos mesmos.

-ClearTypeHint
A propriedade é responsável pela inserção de fontes ClearType (conhecida por serem mais limpas e arredondadas do que o normal. Tal função foi primeiramente implementada no Windows XP) em situações onde estaria normalmente desativada.

*Funções com o Windows 7

-Suporte ao multi-touch
O WPF 4 traz um suporte natural a função de multitoque do Windows 7. É possível fazer aplicativos que reconheçam a tela de toque ou mesa digitalizadora e que trabalhe com eles, usando funções como arrastar, pressão maior ou menor da caneta, zoom, rotação, entre outros.

-Integração com o Shell do Windows 7
Quem estiver familiarizado com a atual versão do sistema operacional da Microsoft, terá ao seu dispor uma interface muito parecida com a de tal versão do Windows. Entre tal familiarização, é possível citar a integração com a barra de tarefas do Windows 7, barra de progresso e barra de ferramentas em miniatura.

image_thumb_28FAE6BE.pngimage_thumb_06C2DB38.pngimage_thumb_0B58E5F2.png

2.4 Compatibilidade com aplicativos feitos em versões anteriores

Apesar do .NET Framework nascer com a intenção da maior performance nos programas desenvolvidos, ainda há um grande problema em compatibilidade. No pacote desenvolvido para usuários comuns, muitas funções das versões antigas não estão incluídas, o que obriga ao usuário ter os pacotes antigos instalados se o programa foi desenvolvido em versões anteriores.

Quem desenvolver em .NET FW 4, porém, trará maior facilidade ao usuário em diversos aspectos. A Microsoft também prometeu um grande suporte a versões anteriores, tornando possível o ato de adaptação mais fácil e rápido para o desenvolvedor.

3. .NET Framework e Compiladores

A relação é direta. .NET Framework é uma plataforma relacionada diretamente com linguagens de programação e traz um compilador inteligente, que reconhece tais linguagens e qual foi aplicada e utilizada em tal local.

Com o Dynamic Language Runtime, é possível também o uso de linguagens diferentes no mesmo aplicativo, algo que é uma grande evolução se tratando de compiladores, pois antigamente era impossível desenvolver um aplicativo utilizando mais de uma única linguagem.

A plataforma representa o que compiladores buscam hoje em dia: uma unificação de linguagens e execução em diferentes plataformas. Com a evolução da informática, houve uma grande criação de diferentes linguagens de programação e até hoje não existe uma linguagem padrão, justamente porque tal linguagem pode ser boa para certos tipos de aplicação e não para outras. Com a possibilidade de desenvolver em diferentes linguagens, é possível obter a maior performance possível no programa, já que cada uma atuará na área em que “funciona melhor”.

Vídeo: o que há de novo no .NET Framework 4. Simplificado (em inglês):

4. Conclusão

.NET Framework vem passando por uma série de modificações ao decorrer dos anos, sendo que a maior parte delas vem para melhor. A intenção da Microsoft não é apenas que seja feito uma plataforma possível de desenvolver para os mais diversos tipos de programadores, mas também para os mais diversos tipos de aplicativos e independente do sistema operacional. A busca pelo que pode ser chamado de “unificação digital”.

Óbvio que tal unificação digital não irá acontecer tão cedo, pois além da própria briga entre as corporações, existe também a discussão entre os próprios desenvolvedores, que dão maior preferência a uma plataforma de desenvolvimento no lugar de outra, porém tentativas são feitas a todo o tempo.

Mas quem ganha com essa disputa são apenas os usuários comuns, que tem disponível agora uma vasta gama de aplicativos que estão cada vez mais rápidos e funcionais.

5. Referências

Visual Studio 2010 e .NET Framework 4 lançados. Disponível em:<http://www.winajuda.com/2010/04/13/visual-studio-2010-e-net-framework-4-lancados/>. Acesso em: 12 de outubro de 2011.

O que há de novo no .NET Framework 4. Disponível em:<http://msdn.microsoft.com/pt-br/library/ms171868.aspx>. Acesso em: 13 de outubro de 2011.

Compatibilidade de versão no .NET Framework. Disponível em:<http://msdn.microsoft.com/pt-br/library/ff602939.aspx>. Acesso em: 13 de outubro de 2011.

WIKIPÉDIA. Microsoft .NET. Disponível em:<http://pt.wikipedia.org/wiki/Microsoft_.NET>. Acesso em: 15 de outubro de 2011.

Visão geral conceitual do .NET Framework. Disponível em:<http://msdn.microsoft.com/pt-br/library/zw4w595w.aspx>. Acesso em: 16 de outubro de 2011.

WIKIPÉDIA. Dynamic Language Runtime Disponível em:<http://en.wikipedia.org/wiki/Dynamic_Language_Runtime>. Acesso em: 17 de outubro de 2011.

WPF 4, série de posts sobre VS 2010 e .NET 4.0. Disponível em:<http://weblogs.asp.net/scottguportuguese/archive/2009/10/27/wpf-windows-presentation-foundation-4-serie-de-posts-sobre-vs-2010-e-net-40.aspx>. Acesso em: 18 de outubro de 2011.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License