Jboss Application Server
jbosscorp_logo.png

Por Ivana Sacramento e Tâmara Mesquita
// email: moc.liamg|otnemarcas.anavI#moc.liamg|otnemarcas.anavI e moc.liamtoh|assylem_mat#moc.liamtoh|assylem_mat //

Introdução

Hoje as empresas tem a necessidadede obter cada vez mais serviços automatizados, distribuídos e desenvolvidos em curtos prazos, o que leva ao aumento de uso de plataformas como Java EE.Esta plataforma é baseada em multicamadas e proporciona muitas ferramentas ao desenvolvedor. O Java EE é um padrão,sendo assim, é possível obter algumas implementações de seus componentes entre eles encontra-se o contêiner.O Jboss é um tipo de contêiner, que foi criado em 1999, no começo ele se chamava EJBoss ou EJB Open Source Server, mas por motivos legais adotou o nome Jboss.Ele tem sido usado frequentemente por pessoas que querem aliar baixo custo e produtividade.

O que é?

Jboss é um servidor de aplicação gratuito e de código livre baseado na plataforma JEE e implementado na linguagem de programação Java. Por ser baseado em Java ele é multi-plataforma e fácil de ser utilizado em qualquer sistema operacional que suporte Java.Inicialmente o Jboss foi desenvolvido para ser um contêneir da EJB(Enterprise Java Beans), mas acabou se tornando um servidor de aplicações completo e robusto. Devido a essas característica, em 2002 o Jboss conquistou o prêmio da JavaWorld na categoria melhor Java Server Application Server estando á frente de produtos comerciais lincenciados.

Um pouco de Servidor de aplicações

Um servidor de aplicações é um software que fornece infraestrutura e abstração para execução de aplicações distribuídas.Ele age como a interface entre os clientes e as bases de dados e os sistemas de informação.A utilização de servidores de aplicação permite ao desenvolvedor se concentrar maior parte do tempo no desenvolvimento da lógica de negócio, do que com as complexidades de infraestrutura da aplicação.

Características

JBoss possui código aberto escrito em linguagem de programação Java, na plataforma J2EE podendo ser utilizado em qualquer sistem operacinal que suporte java e não está ligado exclusivamente a uma empresa somente, esse projeto é manuseado por desenvolvedores de todas as partes do mundo que trabalham para a JBoss Inc. empresa fundada pelo criador da primeira versão do JBoss Marc Fleury e por pessoas de todo o mundo que contribuem identificando erros, sugerindo implementação de códigos e críticas garantindo a sua disponibilidade sempre.

Além de todas as propriedades e facilidades de implantação ainda verificamos a vantagem no uso “personalizado” do JBoss onde o desenvolvedor pode adequar o ambiente do servidor às necessidades de suas aplicações sem gerar custo com recursos de hardware. Várias empresas fizeram do JBoss sua alavanca por se encaixar de maneira mais real para o mercado no Brasil.

Arquitetura

A arquitetura do Jboss foi projetada para que este tivesse um bom desempenho. O servidor inicia somente um contêneir, e depois carrega suas informações através de um arquivo passado pelo servidor por linha de comando. O servidor possui um microkernel JMX(Java Management Extension API) onde todos os módulos são acoplados provendo diferentes funcionalidades do servidor. Estes módulos podem ser plugados ou substituídos em runtime sem a necessidade de reiniciar o servidor sempre houver alguma inclusão ou alteração de um componente, esta característica chama-se Hot deploy e permite robutez e flexibilidade ao servidor.
Com essa arquitetura o Jboss permite que o desenvolvedor personalize o ambiente de acordo com suas necessidades reduzindo assim custos com recursos de hardware, por exemplo.
A figura abaixo mostra um JMX com os componentes Jboss padrão.


A imagem abaixo mostra a suíte de produtos para criação e implantação de aplicações oferecida pelo Red Hat está é composta:
  • pelo JBoss Application Server (AS) que propociona avanço recurso de gerenciamento de componentes e cilco de vida,
  • pelo JBoss Seam que possibilita a otimização da produtividade pois une desenvolvimento Web 2.0 com componentes de negócios EJB,
  • pelo JBoss portal que foi desenvolvioa pela Jboss para facilitar a instalação e uso, seguindo padrões como :JSR168, WSRP e Ajax e
  • pelo Jboss hibernate que permite o uso do Hibernate ferramenta de alto desempenho de mapeamento relacional e objeto, líder de mercado que proporcionando a possibilidade do desenvolvimento de classes que incluem associação, herança, polimorfismo, composição e coleções.
Jboss.png

Fonte: kenai.com/projects/jboss/sources/source-code…/JBoss.docx?rev=4

A certificação J2EE
  • Garante que o JBoss está conforme com a especificação J2EE;
  • Permite que os desenvolvedores possam reutilizar seus componentes migrando-os de um servidor de aplicações para outro;
  • Possibilita que o JBoss aceite componentes vindos de outro servidor de aplicações compatível com a especificação;
  • Comparado com a versão JBoss AS 3.2, a versão 4.0 do JBoss AS implementa as seguintes especificações J2EE para se tornar compatível com a versão 1.4 do J2EE:
  • J2EE Web Services incluindo JAX-RPC (Java API for XML for Remote Procedure Call)
  • JMS 1.1 (Java Messaging Service) ao invés de JMS 1.0
  • JCA 1.5 (Java Connector Architecture)
  • JAAC (Java Authorization Contract for Containers)
  • EJB 2.1 (Enteprise JavaBeans) ao invés de EJB 2.0
  • Altera o contrato de message-driven beans para suporte a novos tipos JMS
  • Stateless session beans como web service endpoints
  • EJB timer service

Relação com Compiladores

Por ser desenvolvido em Java, Jboss herda a característica de maleabilidade dos compiladores Java que podem ser utiizados em qualquer plataforma ou sistema operacional sem ser necessário modificar a parte que denominaríamos de front-end, sendo necessário só alterar o back-end.

Conclusão

Diante das declarações com relação aos Jboss e seus componentes concluimos queele é líder de mercado em servidor de aplicações para Java com código aberto, sendo inovador, integrado, simplificado e oferecido por uma empresa reconhecida, de grande porte e responsabilidade.Proporciona o acesso a avançadas tecnologias em código aberto para a criação, implementação e hospedagem de serviços e aplicações Java para o ambiente corporativo, o que determina uma boa opção para a adesão de empresas unindo dois quesitos importantes para o mercado nos dias de hoje que são inovação e estabilidade, integrando conhecidos servidores de aplicações Java EE com estruturas de aplicações de próxima geração facilitando o desenvolvimento, implementação nas aplicações.

Referências

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License